Nana.

E nesse 8 de Março…para todas as nossas queridas mulheres:

Ouvindo Nana

Nana é:

Nana: Voz, Piano, Teclado, Escaleta e Programação.
João Vinícius: Violão, Guitarra, Teclado, Escaleta e Programação.

Expressionismo Alemão

Quando você for deitar
E ligar o abajour
Jura que vai se lembrar do expressionismo alemão
Eu já disse a você
(ou eu penso em te dizer)
Que não vou me esquecer do expressionismo alemão

Quando eu re-disser toda a confusão
Do meu coração
(que não é pouco não)
Talvez você já não pense mais assim
E saiba que eu não me enganei
Você já confirmou pra mim
Tudo o que pensei
Mas eu desisti
É sua vez de insistir
Na chuva, não esquece o guarda-chuva
Que esse pode ser um filme de terror
Ou pior: um drama no cazaquistão
Chuva, não esquece o guarda-chuva
A gente vai de carro
Porque eu não gosto de avião
Mas leve o escritor de papelão

Quando você for deitar
E ligar o abajour
Jura que vai se lembrar do expressionismo alemão
Eu já disse a você
(ou eu penso em te dizer)
Que não vou me esquecer do expressionismo alemão


Direção: Marccela Vegah e Agnes Cajaiba
Fotografia: Jeronimo Soffer e Filipe Ratz
Arte: Nana, Agnes Cajaiba, Flávia Santana e Tais Bichara
Figurino e Maquiagem: Paloma Simplício
Produção: Flávia santana e Tais bichara
Assistência de Produção: Bruna Cook
Edição: Agnes Cajaiba, Nana e Jeronimo Soffer
Finalização: Jeronimo Soffer e Agnes Cajaiba

O céu de Estocolmo

Acho que sou um caleidoscópio de brinquedo
Eu vejo o céu, um recorte vindo da janela
Do meu sofá, vejo o sol nascer em seu planeta
Quando acordei, eu estava dentro da gaveta

Hmm, vem morar no meu quarto
Faz dois anos que eu sonho
Vamos para estocolmo
Eu preciso saber se é você
É você

Quando acordei, você pôs a lua em minha orelha
Pra que sonhar, no meu teto eu vejo uma estrela

Hmm, vem morar no meu quarto
Sob o céu de estocolmo
Faz dois anos que eu corro
Pra poder te dizer: é você
Você

Da sala de jantar
Vejo a luz se contrapor
Sobre as cores da tevê
Só que sob o cobertor
O silêncio faz lembrar
De você

Acho que estou em um telescópio de brinquedo
Eu vejo o céu da janela de minha cozinha
Quando acordei, era noite e não havia nada
Pra que mudar, do meu quarto eu vejo a sua casa.


Ao vivo no Zona Mundi (2011) 

Benjamim

Ferro passa o meu vestido
A seda cede ao jeito de jasmim
Do seu apartamento
Guarda um beijo cinza para mim
Ai, Benjamim, Benjamim

Os mistérios dos seus gestos
Mais que objetos de cetim
E o resistor do tempo
Para quando olha para mim
Ai, Benjamim, Benjamim

Dias de calor
Para quando faz um tempo bom

Fez que tudo o que existia
Despertasse ao som do mero ‘trimm’
Da minha campainha
À porta, a sua sombra espera o fim
Ai, Benjamim, Benjamim

Dias de calor
Para quando faz um tempo bom
Para quando você diz que sim
Benjamim.

I can’t fall in love

Even if you send me a letter with our names in a cutie heart,
I wouldn’t fall in love
And if you send me a lot of flowers with hershey’s
I wouldn’t mind the chocolates,
But I’m so alergic of flowers I could fall to the ground
Fall to the ground.
 
You can’t blame me for not being romantic
if I don’t know what is sentimental
I cannot go wrong with an off-key
Any boy would think that it’s gentle
Anyway, my heart isn’t a crowd you choose someone to dance
You’d turn to be my friend
It’s more to a book you don’t get the end

I can’t fall in love
I can’t fall in love
Although you’re irresistible
I can’t fall in love

When I said that I loved you, you didn’t move a muscle
Surprised enough to say something
And then you said that you loved me
I don’t know, but I felt you were afraid that I could hurt you

Instead of silly break-ups
We should kiss and make-up
Call me up when you wake up and maybe I shut up

That I can’t fall in love
Cause I can’t fall in love
Although you’re irresistible
I can’t fall in love

Instead of silly break-ups
We should kiss and make-up
Call me up when you wake up and maybe I shut up

Aniversário

Ninguém lembrou que era meu aniversário 
Guardei os doces, e os balões estão no armário
Nem levantei, meu alarme está quebrado
Deita do meu lado e deixa a música acabar

O rádio ligou sozinho
E as luzes também
Alguém desliga esse mundo

A música chega ao fim
Não é preciso parar
Cores e sons a se misturar
Deixa eu dançar

O disco virou sozinho
E o dia também
Já faz um mês essa noite

A música chega ao fim
Não é preciso dormir
Cores e sons a se confundir
Deixa cair.

Covers


“Ne dis rien” (Serge Gainsbourg). Participação especial: Luisão Pereira.


“O Barquinho” (Roberto Menescal/ Ronaldo Bôscoli), no Sebo Praia dos Livros, 22 de Outubro de 2011.


“Retrato pra Iaiá” (Los Hermanos) para a Coletânea Re-trato, organizada pela Musicoteca, que reúne artistas do Brasil inteiro para homenagear os 15 anos de carreira do grupo Los Hermanos.

Ouvindo Nana
Para saber mais: http://www.ouvindonana.com/

Anúncios
Etiquetado , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: