Arquivo da tag: Matheus Pirajá

Andaluz.

Foto: Ana Clara Araújo

A Andaluz é:

  • Thiago Brandão (Voz/violão)
  • Danilo Figueiredo (Baixo/violão)
  • Gustavo Guanaes (Teclado)
  • Fabio Lima (Guitarra)
  • Danilo Arcodaci (Guitarra)
  • Marcel Lima (Bateria)

Em 2013 lançaram o EP Passos Tranquilos:

Foto: Ana Clara Araújo | Arte final: Danilo Rodrigues
Produção: Thiago Brandão
Coprodução: Ivan Oliveira


Manhã (Thiago Brandão)


Hoje eu quero dizer (Thiago Brandão)

Hoje eu quero dizer o que eu sinto por você, mas tenho medo
O que pode acontecer se você não quiser os meus beijos?
Já não consigo esconder murmúrios em tons do jeito que fui capaz 

Vem me faz abrir as portas do coração
Você é aquilo que me faltava
Não vou guardar amor. Eu sei que isso é ilusão
Não quero mais me machucar.


Violeta (Thiago Brandão/Mariana Bittencourt)

Quando ela vem chegando cheia de charme pra me esnobar
Seus olhos metem medo. Acho que vem pra ganhar.
Existem mãos e aranhas arranham. Cada espaço a se encaixar.
Manhãs de manhas amassam amansam. Gotas de chá calmas no ar. 

Deve existir em algum lugar uma pessoa pra se amar.
Da cachoeira ou saindo do mar alguém feliz para se amar. 

Quando ela voltar. Tentar me ganhar.
Invadindo o quarto sala de estar. Roubar as chaves da porta da alma.
Flores pra me ofertar. 

Deve existir em algum lugar uma pessoa pra se amar.
Da cachoeira ou saindo do mar alguém feliz para se amar.

Passos Tranquilos(Thiago Brandão)

Você caiu e sentiu medo de estar ficando pra trás
Por um momento esqueceu dos sonhos e os ideais
Viu que podia ser mais. Andando tranquilo em paz.
Com cada passo sempre valendo mais.

Chegou a hora de voltar pro nosso destino
Onde é possível caminhar com passos tranquilos
Chegou a hora de voltar. 

Não foi fácil superar.
O desafio estava lá, mas com coragem você conseguiu recomeçar.
Viu que podia ser mais. Andando tranquilo em paz.
Com cada passo sempre valendo mais. (mais…) 

Chegou a hora de voltar pro nosso destino
Onde é possível caminhar com passos tranquilos
Chegou a hora de voltar pro nosso destino
Onde é possível caminhar


Uma voz que canta(Thiago Brandão)

Consigo ouvir dentro de mim uma voz que canta.
Chegou a hora de voltar a escrever sobre nossas vidas.
Tudo parece tão igual, velha melancolia.
Está na hora de arriscar.
Vou abrir o meu coração por tudo que tenho nessa canção
só pra ouvir você cantar.
Não vou hesitar.

E se você se permitir, então, ouça, porque é tempo de mudar e perceber essa agonia.
Tudo parece tão igual, falsa harmonia.
Não tenha medo de se libertar.
Vou abrir o meu coração por tudo que tenho nessa canção
só pra ouvir você cantar.
Não vou hesitar.

Participação no VandexTV

Anúncios
Etiquetado , , , , , , , , , , , , , , , ,

Callangazoo.

Ilustração: Teago Oliveira

A Callangazoo é:

  • Cebola Pessoa (voz e guitarra)
  • Leo Abreu (Bateria)
  • Bob Nunes (baixo e vocais)
  • Andel Falcão (guitarra e vocais)

EP Brinquedo (2013):

capa_brinquedo_callangazooBordado: Suzanne Bouron
Foto: Marceleza de Castilho

Produção: Irmão Carlos
Gravação: Paulo César (PC) nos estúdios da Associação Pracatum Ação Social e Irmão Carlos no Estúdio Caverna do Som
Mixagem e Masterização: Richard Meyer no Visgo de Jaca Estúdio nas faixas 1 e 2 e Eric Pimenta no Pimenta Estudios na faixa 3.


Nota Certa (Leo Abreu)

Toque a nota certa
E ao certo essa conversa vai chegar em algum lugar
Esquece essa pressa
Sente um pouco, tome um trago devagar
Porque assim vai ser melhor
Então me faça um favor, meu amor
Abre essa janela, deixe a brisa lentamente se espalhar
Que ta fazendo é muito calor
A cama já é puro suor
Eu não me importo se alguém nos vir
Porque ta bom aqui
E eu só quero ouvir a nota certa…


Brinquedo (Cebola Pessoa/Claudio Colares)

Eu invento brinquedo
Eu junto as peças pra formar o segredo
Deixo por conta da imaginação
E se pinta um pesadelo
Já não mete mais medo
Porque eu invento brinquedo
Eu já ouvi falar da inteligência
E dos versos que ela decompõe
Mas nego abusa da sapiência 
E procura depois
Eu invento é brinquedo
Eu não discuto o destino
O que pinta eu assino
E tudo eu sei vai passar
O doce na sobremesa
Não é coisa certa


Como Roberto Já Dizia (Cebola Pessoa/Dinho Castilho)

Sim, então tá tudo certo
Eu já separei aquele disco do Roberto
Essa noite a gente vai é ficar junto
flutuando a espera do final do mundo
Eu vi no jornal, passou na TV
Hoje tudo acaba antes do amanhecer
Eu li num artigo, pergunte a Roberto
O que fizer hoje, será eterno
Não vamos guardar nenhum rancor
Também não é bom levar nenhuma dor
O que passou já passou então tá tudo bem
Porque hoje as circunstâncias vão além


A Viagem do Callangazoo (Andel Falcão/Bob Nunes/Leo Abreu/Cebola Pessoa)


Participação no programa VandexTV.

EP Callangazoo (2012):

Callangazoo

Arte: Marceleza de Castilho
Produção: Du Txai e Irmão Carlos


A Marte (Cebola Pessoa)

É hoje que eu volto pra marte
Venha comigo também
Lá não há nada que falte
Todo mundo se dá bem

É hoje que eu volto pra marte
Passeio em outra dimensão
Lá tem espaço pra arte
Sem qualquer remuneração
Planeta vermelho a
viagem é sem fim
É um planeta vermelho
que existe em mim

Planeta vermelho
bem perto do sol
É um planeta
vermelho daqui
pra melhor

Agora que eu estou em marte
Não ligo pro que você me diz
Eu vejo risos por toda parte
Aqui todo mundo é feliz

Agora que eu estou em marte
Escuto o meu coração
Eu sinto que aqui ele bate
Em uma outra pulsação

Planeta vermelho a
viagem é sem fim
É um planeta vermelho
que existe em mim

Planeta vermelho
bem perto do sol
É um planeta
vermelho daqui
pra melhor

Registro foi feito na apresentação da banda no Domingo de Cabeça Pra Baixo, evento que há 8 anos recebe artistas independentes no Espaço Cultural Dona Neusa em Salvador.

Câmera: Matheus Pirajá e Wes Sacramento
Edição: Matheus Pirajá
Áudio: Cebola Pessoa e Dan Borges


Meu Chá (Cebola Pessoa)

Meu chá me trouxe paz, mesmo sem conhecer minha dor
Mas eu não fui capaz de notar que de repente é amor
Meu chá me aqueceu na chuva e da janela 
Eu vi o mundo ascender pra mim
E agora todo verão quero sentir o seu calor
A minha percepção aumenta com esse sabor
Meu chá nunca é demais degustar uma vez outro dia
Em praias matinais ou num mundo de fotografias


Um Novo Dia (Cebola Pessoa)

Quando tudo for muito mais que o medo
E do asfalto nascer uma bela flor
Quando o canto soprado pelo vento
Puder ser escutado com atenção

Saciar o brilho do sol
E encontrar na luz da manhã
Um Novo Dia


Teaser de lançamento do primeiro EP (2012).

Para ouvir e saber mais:

https://soundcloud.com/callangazoo
http://www.facebook.com/Callangazoo

callangazoo_cred_patty_arruda_5-a

Etiquetado , , , , , , , , , , , , , , , , , ,